QUEM SOU EU: UMA MULHER QUE DIZ DA FORMA MAIS POÉTICA POSSÍVEL, O QUE VAI NA ALMA E NO CORPO TAMBÉM...BEM VINDOS AO MEU CANTINHO!!!!
VEM VIAJAR EM MINHA POESIA, E TE FAÇO COMPANHIA...
PELOS CAMINHOS DAS LETRAS
FAÇO DOS MEUS VERSOS
RAZÃO PARA MEU UNIVERSO...
VEM COMIGO, VEM!
VAMOS SEGUIR MAIS ALÉM...


Últimos comentários

burberry calvin klein swatch seiko citizen ...

09/04/2011 @ 04:31:14
por fdsh


Beleza?! Tudo certinho?! Seguinte, a maioria dos ...

06/09/2010 @ 09:35:56
por Bruno Machado


Muito interessante história e erótico. Eu não ...

04/09/2010 @ 16:32:28
por Shashi


OBRIGADA PELO CARINHO...FIQUEM COM MEUS BEIJINHOS...

26/07/2009 @ 04:59:26
por Admin


também gosto de poesias

05/07/2009 @ 06:24:59
por novidade de vida


Calendário

Março 2012
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << <Set 2017> >>
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Anúncio

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitante: 1

rss Sindicação

Visualização dos artigos postados o: 15/03/2012

15 Mar 2012 

LINGERIES III




ESPERO ANSIOSA, MEU DOCE,
PELA LINDA LINGERIE, QUE VAI ENVIAR:
VERMELHINHA, COR QUE ENLOUQUECE
DE PAIXÃO,
A QUEM AQUI, VAI USAR...

COM AS LIGAS, PARA SEGURAR AS MEIAS,
NÃO ESQUEÇA QUE MEU SOUTIEN TEM COPA GRANDE!
ABRIGA MEUS MELÕES, DEIXA-OS QUENTINHOS...
PARA QUE DEPOIS, POSSA LAMBÊ-LOS
ENTRE MEUS MEIOS...

A CALCINHA, BEM CAVADA ATRÁS,
PRATICAMENTE UM FIO DENTAL!
PARA DEIXAR BEM À VISTA,
A PARTE MAIS BONITA...

DESSE JEITO, VESTIDA PARA GOZAR
TE OFERECEREI MEU CORPO INTEIRINHO,
E SENTIRÁ AINDA QUE AQUI NÃO ESTEJA,
NA TUA BOCA, O MEU GRELINHO...

SENTE, MEU QUERIDO?
TE ELEVO A LIBIDO?
PALAVRAS DE MULHER QUE SABE AMAR...
E FAZ BEM, A UM HOMEM COMO VOCÊ
QUE APRECIA OS MESMOS GOSTOS,
MEU BEM QUERER...

OLHA, AQUI JÁ FICO MELADINHA SÓ AGUARDANDO...
QUANDO A ENCOMENDA CHEGAR
PODE ESTAR CERTO: ELA VAI ME FAZER GOZAR!

FÁTIMA ABREU

15 Mar 2012 

Os cunhados

Ela era bi, disso ele sabia fazia tempos.
Mas insinuava-se sempre para o cunhado, talvez fosse uma fantasia...
Saber que tinha poder de sedução para isso: Ficar com o marido da irmã, numa devassidão desejada por ambos!
**************************



Passaram a noite de Ano Novo, na mesma casa. Ela tinha vindo especialmente pela data. Era comum isso, todos os anos...
Mas a sua irmã, sem desconfiara de nada, deitara-se mais cedo, logo depois de romper o ano e os fogos cessarem enfim.
Estava um pouco embriagada de sono e vinho...
Despediu-se do marido e da irmã que viera, para se recolher ao quarto. Sabia que ficariam ali ainda conversando um tempo, mas ela não se incomodava...
A filha mais velha do casal, ainda estava acordada, andava pela casa.

Eles conversavam em tom baixo, e em certo momento, a cunhada se virou e disse:
_ E aí cunhadinho, andas transando muito por aí?
Ao que ele respondeu:
_ O de sempre... pego quem esteja na minha rede!
Ela, habilmente foi relatando suas conquistas com as mulheres, porque sabia que isso deixava teso, o cunhado...
O volume da vara do homem, já era evidente dentro da calça. E imaginou a cena que ela descrevia em detalhes naquele momento...

Como sabiam que a filha dele estava acordada, ela sugeriu que fossem para outro aposento mais afastado, já que a casa era bem grande...
Subiram para a biblioteca, era bem discreta, e poderiam alegar caso alguém aparecesse, que estavam procurando um bom livro para ler antes de dormir, chamando assim o sono...
Mas a realidade era outra:
Queriam desfrutar do tesão que lhes acometia...
Ela ficou de joelhos, empinando aquelas nádegas convidativas, mas dado momento, perceberam não ter nenhum preservativo com eles.
Isso não seria um problema... Gozariam de qualquer forma! Era para isso que ali estavam: Matar aquele desejo incontrolável!
Para ela, era mais que desejo para dizer a verdade: Era trair a irmã, isso por si só, já lhe deixava excitada...
Mas para ele, homem de muitas conquistas, era mais uma aventura para viver intensamente:  O perigo de alguém chegar, atiçava mais aquela sensação de tesão...
***********************

Ela tratou de começar com lambidinhas na cabecinha, o que o deixou completamente doido!
Sugou então, ferozmente aquela vara à sua frente.
Ela estava de saia e meias de colegial, isso aumentava a imaginação dele...
Ele a pôs de pé então, e levantou sua saia. Mas a surpresa aí chegou: Ela estava sem calcinhas, raspadinha e prontinha para o coito!
Ele começou  a chupar aquele grelo bem  gostoso, enquanto pensava nela fazendo o mesmo na amiga...
Depois, ela colocou a vara dele na boca, e o cunhado perguntou:
_ Queres que te encha de leite essa boquinha?
Ela continuou no vai e vem, sugando cada vez mais...
Ela não respondeu, não dava mais tempo, pois ele já gozava na boca, rosto e escorria pelo decote generoso da cunhada...

Ela não pensou duas vezes e espalhou aquele leite, pela pele, como se fosse um hidratante, mas no seu íntimo queria ser penetrada.
Ele percebeu isso. Procurou algum objeto cilindríco na biblioteca para penetrá-la...
Achou uma vela longa, e retirou do candelabro.
Trouxe até a cunhada. Ele levantou novamente sua saia e lambeu aquele traseirinho que pedia piscando... Estava cheiroso...
Lentamente, penetrou-a com a vela longa, enquanto da sua boquinha, ainda pingava o gozo dele.
Ela rebolava desvairada na vela, gemia, e ele introduzia cada vez mais fundo...
Colocou o grelo dela em sua boca, sugou, até que ela gozava deixando correr um líquido quentinho meio salobre. Retirou finalmente a vela daquele traseiro guloso...

De súbito, ele teve vontade de lamber aquele orifício que minutos antes, havia estado aberto. Assim ele fez. Lambeu, e ela deliciou-se com isso.
Mas o que veio a seguir o deixou mais surpreso: Ela pegou a vela, cheirou, lambeu, como se fosse o membro dele realmente...
Depois, convidativa, virou-se para que ele vislumbrasse seu buraquinho, e com a mão para trás, masturbou-lhe para que ficasse bem teso novamente.
Ele acabou gozando ali, naquelas nádegas.
Ela passou todo o leite do cunhado, no buraquinho, numa satisfação deliciosa!
Ficaram ali saciados mais uns minutos. Ele pegou uma toalhinha que tinha ao lado do sofá da biblioteca e a limpou toda.
Voltaram para a sala, continuaram a conversar, como se nada houvesse acontecido antes.
A filha dele, passou com um copo de leite na mão, e perguntou:
_ Vocês não querem tomar leite também? Dá sono, bem quentinho...
A tia da menina, respondeu com um sorrisinho entre os lábios:
_ Obrigada querida, hoje já tomei bastante leite!

Fátima Abreu
15 Mar 2012 

Impresso
R$ 24,17
Ebook
R$ 9,65
A FRATERNIDADE DO
A FRATERNIDADE DO "CÍRCULO"


FÁTIMA ABREU
Impresso
R$ 34,86
Ebook
R$ 12,06

PARA COMPRAR:
 https://www.clubedeautores.com.br/book/123541--A_FRATERNIDADE_DO_CIRCULO

15 Mar 2012 


QUANDO A AMIZADE NÃO TEM LIMITES...

Por: FÁTIMA ABREU


SINOPSE:

ÍTALO APAIXONA-SE POR CLARA, DESDE

O PRIMEIRO MOMENTO. DEPOIS QUE

CLARA PASSA POR UMA TRAGÉDIA,

PERDENDO TUDO QUE TINHA, VIAJAM

PARA A EUROPA E QUANDO VOLTAM,

CASAM―SE.

CLARA SE UNE AO “CÍRCULO”: UM GRUPO

DE PESSOAS QUE TEM EM COMUM, A

AMIZADE E O SEXO. UMA ESPÉCIE DE

“FRATERNIDADE”, COM NORMAS A SEREM

CUMPRIDAS.

CECÍLIA, UMA JOVEM E PODEROSA

MILIONÁRIA, É A DONA DO ‘CASARÃO’,

ONDE O SEXO É ‘INICIADO’ E PRATICADO

COM UMA GRANDE UNIÃO ENTRE SEUS

PARTICIPANTES...

UM CRIME ENVOLVERÁ ÍTALO, CLARA E

AS PESSOAS DO “CÍRCULO”.

VOCÊ ENCONTRARÁ MUITAS DOSES DE

EROTISMO NESSE ROMANCE POLICIAL.

CONFIRA JÁ ESSE MEU NOVO LIVRO! QUERENDO A VERSÃO E- BOOK, DIRETAMENTE COMIGO, ENVIE E-MAIL PEDINDO, PARA fatuquinha@bol.com.br, E DEPOSITE 10 REAIS NA CONTA A SEGUIR, DEPOIS ENVIO O ARQUIVO COM A CAPA ANEXADA PARA ENCADERNAR, SE QUISER...


Maria de Fátima Abreu de Oliveira



CAIXA ECONÔMICA FEDERAL



OP- 013



AGÊNCIA- 1244



CONTA POUPANÇA- 6444-2





15 Mar 2012 

O que acha?



Quando teus lábios tocaram os meus
Um  nítido calor se apossou de mim
Delírios de um corpo
Que por você é aquecido,
Através das palavras que estimulam a libido...

Vê a lingerie que escolhi hoje?
Pronta para você se dedicar
Ao prazer, de com tesão a retirar...

Está aqui sobre a cama,
Coloquei um perfume afrodisíaco, sobre as peças.
Para que guarde o odor em seu travesseiro...
Depois de usadas as peças da lingerie,
Quero que guarde sempre, junto a ti...

Cuidará  das peças com carinho
Deixando a liga e as meias,
Para vestir novamente em mim,
Depois que vier teu gozo, enfim...

Pode também assim fazer:
Joga teu sêmen branco, quente e viscoso,
Sobre a calcinha de renda,
Depois guarda em teus pertences
Para sempre estimular as tuas vontades
E me procurar,
Quando teu membro em riste, estiver de novo
Te darei prazer em dobro...
O que acha?

Fátima Abreu

15 Mar 2012 
FRANK_MIKE & FÁTIMA ABREU, NUM DUETO REGADO AO 'LEITE DE COCO' ...


15 Mar 2012 

Amigos, mais que amigos- PARTE I




Karen estava trabalhando no cinema do novo shopping, no mesmo bairro onde morava.
Aquela noite estava particularmente agitada, muita gente nas salas de cinema, talvez fosse o verão que deixava as pessoas 'doidas' para ficarem mais tempo em ambientes de ar condicionado, ou os filmes eram realmente bons...


Adriano, era um dos seguranças, seu amigo de longa data, desde pequenos moraram sempre na mesma rua daquele bairro, era pouco mais velho que ela, apenas 5 anos.
Ele havia combinado de levá-la para casa naquela noite, porque seu turno tinha mudado, da manhã para a noite.
Então, poderiam voltar juntos.
Ele já olhava a jovem de 19 anos, com outros olhos, percebeu como ela se transformara em uma bela mulher: Uma ruiva de cabelos curtíssimos, umas poucas sardas, mas que tinha um belo corpo que realçava no jeans que usava com as camisetas bem agarradas, mostrando o volume dos seios. Usava uma maquiagem  que realçava os olhos verdes.
Naquela ocasião estava mais sexy ainda, de vestido de alças finas, com o colo dos seios bem realçado.


Os dois amigos dirigiram-se para o estacionamento do shopping, para pegar o carro. E quando Adriano abria a porta, uma mão bateu no seu ombro:
_ Adriano, será que não podia dar uma carona para esse seu amigo aqui?


Adriano também conhecia Hélio desde 'sempre': Brincaram nos tempos de criança e fizeram as primeiras conquistas amorosas da adolescência, sempre juntos.
Hélio casou-se no ano anterior e Adriano foi o padrinho de seu casamento.
_ Claro, Hélio! Entra aí meu camarada.
_ Não estou atrapalhando nada? Vocês iam para casa mesmo?


Foi a vez de Karen responder:
_ Mas é óbvio, moramos na mesma rua, natural que Adriano, mudando de turno me ofereça carona...


Ela queria disfarçar um desconforto daquele comentário de Hélio, que parecia sugerir alguma relação dela, com seu amigo.
Nada se falou mais e seguiram em frente.
Hélio foi o primeiro a descer do carro, e despedindo-se disse:
_  Boa noite, gente.
Karen disse para Adriano assim que o carro arrancou novamente:
_ Ele insinuou que eu e você temos alguma coisa, imagina só!
_ Na verdade, eu não acho isso ruim... Já que você tocou no assunto, eu até gostaria mesmo de ter algum tipo de relacionamento com você, Karen.
_ Sério? Mas você não tem ninguém?
_ Ah, uma vez ou outra, saio com alguém... Sem compromisso, nada sério. Mas você ficou uma mulher muito bonita, nem parece mais com aquela garotinha que brincava na rua, de pique... Olha, você não está nem um pouquinho interessada em ter alguma coisa comigo? Eu queria muito... te acho tão atraente, me dá um desejo...


Ele parou o carro num acostamento, pegou o queixo dela, beijou levemente, e em seguida os lábios... Ele intensificou o beijo, ela correspondeu, foi sentindo um calor subir, ficou com o rosto avermelhado e quente. Nunca alguém lhe beijara assim!
Aliás Karen no alto de seus 19 anos ainda era virgem.
Tinha até vergonha de dizer isso, porque atualmente há uma reversão de valores: A virgindade, que era dada como uma coisa muito preciosa antigamente, hoje não significa nada, na cultura ocidental... Suas colegas de curso, achavam um absurdo ela ainda ser virgem, então ela passou a não falar mais desse assunto com ninguém.


Adriano passou a mão nos seios dela, e beijava-lhe  a nuca, ela arrepiava e pedia:
_ Lambe minha orelha, meu pescoço... ah...
Ele abriu o fecho da calça e colocou seu membro para fora, porque não usava cueca, para facilitar certos encontros, como aquele.
Ela se assustou com o tamanho! Nunca vira antes o membro de um homem assim, 'ao vivo e a cores'. Ele segurou a cabeça dela e a levou até o pênis rijo que latejava para ser sugado. Ela fez o que pode para lhe agradar dessa forma, enquanto ele lhe masturbava o grelinho, com a mão por dentro da calcinha dela.
Não demorou muito, e ele lhe disse que iria gozar, ela não sabia bem o que fazer.
Mas logo soube, quando o jato inundou sua boca...
Ele não parou de masturbá-la, afinal queria que ela gozasse também...
E foi um grande prazer vê-la dizer:
_ Aiiii, estou gozando Adriano! Que delíciaaaaaaaaaa...
Adriano  beijou-lhe carinhosamente depois disso, colocou a cabeça dela em seu ombro, fazendo carinho com a outra mãos em seus cabelos curtos. Ficaram assim instantes, até que rompendo aquele silêncio, ele disse:


_ Vamos no fim de semana para um motel, onde poderemos conhecer melhor, o corpo um do outro... Foi quando ela respondeu:
_ Sou virgem, Adriano.
Ele quase não acreditou quando ouviu aquilo.
Isso era realmente difícil nos dias atuais!
_ Não se preocupe, Karen, farei você se sentir à vontade, para ir até onde quiser... Sei ser bem carinhoso.


Ela sorriu, assentindo com a cabeça. Já era hora dela tirar de uma vez, esse 'tormento' da virgindade, da sua vida...
Adriano ligou o carro novamente, e a deixou em casa.
Ela disse então:
_ Tchau, Adriano.
_ Tchau Karen, sonhe comigo. E pense nas coisas que poderemos fazer juntos, no fim de semana.
_ Pode deixar, esperei a vida toda por esse momento...


Fátima Abreu
**********